Extintores




LEIA COM ATENÇÃO!




 

Extintores de incêndio 

são equipamentos indispensáveis e essenciais para garantir a segurança das famílias residentes num prédio ou condomínio.

 

Classe "A" – São os que se verificam em materiais fibrosos ou sólidos, que formam brasas ou deixam resíduos. São os incêndios em madeira, papel, tecidos, borracha e na maioria dos plásticos.

Classe "B" – São os que se verificam em líquidos inflamáveis (óleo, querosene, gasolina, tintas, álcool, etc.) e também em graxas e gases inflamáveis.

Classe "C" - São os que se verificam em equipamentos elétricos e instalações, enquanto a energia elétrica estiver alimentada.

 

O projeto de instalação de extintores num prédio Lojas escritórios ou condomínio deve levar em consideração as normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
O extintor deve ser instalado num local onde haja a menor possibilidade do fogo bloquear seu acesso, seja visível para que todos que circulam pelo ambiente possam saber de sua presença, fique protegido contra intempéries e que sua retirada não seja dificultada.

O que eu não devo esquecer?

- Verificar o local onde o extintor está instalado;
- Informar à família sobre o local;
- Saber que tipo de fogo deve ser apagado com o extintor em seu prédio ou condomínio;
- Informar ao síndico sobre qualquer anormalidade próxima ao local e que possa comprometer a retirada do mesmo ou sua conservação.

Problemas mais comuns

- Nem sempre os moradores sabem onde fica o extintor, especialmente em grandes condomínios;
- Falta uma cultura interna para saber a importância desse item no local;
- Em alguns casos, ele fica num local de difícil acesso.

Manutenção do equipamento

Os extintores devem ser submetidos à manutenção periódica, sempre de acordo com as normas vigentes, e seja respeitado o prazo de validade do mesmo. Os responsáveis pelo condomínio devem fazer a troca e controle dos equipamentos, nunca deixando estender o período de validade, e sempre procurando trocar o extintor antes do prazo de vencimento.

O que eu não devo esquecer?

- Todos os extintores possuem um prazo de segurança que deve ser respeitado;
- A manutenção e troca do item deve ser feita pelos responsáveis pelo mesmo zeladores ou síndicos);
- A empresa que fará a substituição deve deixar extintores substitutos no local para garantir a segurança de todos.

Problemas mais comuns

- Um dos problemas mais comuns é esquecer o prazo de validade do extintor para fazer sua troca. Uma dica é sempre trazer o assunto em reuniões de condomínio para lembrar da data de manutenção.

Itens de segurança

Na hora de trocar ou escolher o equipamento, os responsáveis devem ficar atentos a alguns itens essenciais: o extintor deve conter o selo do Inmetro, mangueira, prazo de validade, lacre intacto, não apresentar sinais de desgaste e manômetro – aparelho que indica a qualidade do conteúdo, que deve sempre indicar a cor verde.
É importante também ter um responsável pelos documentos de inspeção técnica.


O que eu não devo esquecer?

- Verificar todos os itens de segurança, de acordo com o Inmetro;
- Comunicar ao zelador caso tiver algum problema com o equipamento.

Problemas comuns

- Assim como o problema da data de validade, a falta de cuidado com o item é recorrente. Alguns ficam expostos à ação do tempo e devem ser inspecionados regularmente. Em condições normais, a ordem é que os de Gás Carbônico sejam revistos a cada 6 meses e os demais, anualmente.

Treinamento específico

Para o uso correto dos extintores, é necessário um treinamento para um grupo de pessoas dentro do prédio e condomínio, assim, durante um foco de incêndio, elas já terão conhecimento prévio para utilizar o equipamento e colocá-lo em prática.
É indicado que essas pessoas responsáveis passem por um treinamento anual com profissionais habilitados no assunto, como representantes do Corpo de Bombeiros, para facilitar a usabilidade dos mesmos.

O que eu não devo esquecer?

- Saber quem são as pessoas treinadas no meu prédio ou condomínio;
- Estar sempre em comunicação com os mesmos para atualização do treinamento;
- Se interessar por esse assunto para garantir ainda mais segurança a sua família.

Problemas comuns

- Falta de pessoas interessadas;
- Falta de compromisso para o treinamento e segurança do local;
- Poucas pessoas capacitadas para usar o extintor.

Tipos de Extintores

Cada extintor deve conter a sinalização adequada para identificarmos rapidamente a qual tipo de incêndio ele é destinado. São 4 os tipos de extintores disponíveis:
- Extintor de Água: indicado para apagar o incêndio que se origina de materiais sólidos, de fácil combustão e que deixam resíduos, como madeira, papel e tecidos;
- Extintor de Pó Químico: indicado também para apagar incêndio de materiais sólidos e de líquidos inflamáveis, como gasolina e álcool. É o mais comum para ser encontrado em carros e prédios;
- Extintor de Gás Carbônico: indicado para o incêndio decorrente de equipamentos elétricos energizados, como motores, transformadores, geradores, etc.;
- Extintor à base de Espuma: indicado para líquidos inflamáveis ou sólidos que se liquefazem ao entrar em combustão e não deixam resíduos, como gasolina, GLP, parafina, etc.
Em caso de dúvida, é só conferir a indicação na embalagem, já que todos os extintores devem ter essas informações no rótulo.

O que eu não devo esquecer?

- Verificar sempre a indicação de uso do extintor em seu prédio ou condomínio para saber qual o mais indicado em cada situação.

Problemas comuns

- Como existem extintores para cada caso, muitas vezes, é comum as pessoas acharem que um único pode servir para várias situações, por isso a importância de saber distinguir os modelos disponíveis.



Principais classes de incêndio

Os extintores trazem letras em cores diferentes que caracterizam os tipos de incêndio mais comuns. Saiba mais sobre elas:
Classe A: Sólidos
Fogo originado por material sólido, como madeira, papeis e tecidos. Os extintores mais indicados são os à base de Água ou Espuma.
Classe B: Líquidos Inflamáveis
Fogo originado por líquidos inflamáveis (álcool, querosene, combustíveis e óleos). Os extintores mais indicados são os de Pó Químico ou Gás Carbônico;
Classe C- Equipamentos Elétricos
Fogo originado por equipamentos elétricos, como transformadores, baterias, geradores e fios. Os extintores mais indicados são os de Pó Químico ou Gás Carbônico.

O que eu não devo esquecer?

- Identificar que tipo de classe de fogo está sinalizada no extintor de incêndio de seu prédio é o primeiro passo;
- Em caso de dúvidas, converse com o zelador ou o síndico sobre o mesmo.

Problemas comuns

- Alguns extintores podem ser usados em várias classes de incêndio, mas devemos ter conhecimento prévio para qual eles se destinam. Além disso, saber utilizar corretamente evita a propagação do incêndio.

Orientações de uso

Na hora de utilizar o extintor, segure o item na posição vertical e retire o pino (trava de segurança). Pressione a alavanca e mire a mangueira na direção do fogo.

O que eu não devo esquecer?

- Lembre-se que um extintor deve ser usado por quem já teve instruções prévias sobre o equipamento. Por isso é sempre importante saber quem são as pessoas em seu prédio ou condomínio que podem manusear o item.

Problemas comuns

- Para conter o fogo inicial, é preciso saber mirar corretamente o jato. O ideal é fazer movimentos de um lado para o outro. Se ele estiver se propagando verticalmente, mire na base e faça um movimento para cima.



Antes de comprar seu extintor faça uma consulta sem compromisso 

ligue (87) 3763-0892/ 9 9626 2120

Antes de comprar seu extintor de incêndio,  procure a Rota Extintores!
Temos o maior Prazer em lhe atender,